top of page
  • Foto do escritorGUIA MIRAI

POR QUE OS OVOS DE PÁSCOA SÃO MAIS CAROS QUE AS BARRAS DE CHOCOLATE? ENTENDA:


Economista da FGV e a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates explicam.



Com a Páscoa se aproximando, começa a busca por chocolates para presentear a família e amigos. É nessas horas que o consumidor se assusta com o preço, que a cada ano parece estar maior. Uma pesquisa do Procon de São Paulo, realizada no ano passado, mostrou que o valor médio do quilo do ovo de Páscoa é 4,4 vezes maior do que o da barra de chocolate. Enquanto o quilo do ovo estava em R$ 361,97 na época, o da barra era R$ 81,31.


Se no final das contas tudo é chocolate, por que os ovos de Páscoa são tão mais caros que as barras? Quem responde essa pergunta é o economista do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Braz, e também com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab).


Produtos temáticos

Como explica André Braz, ovos de Páscoa são produtos temáticos, ou seja, vendidos excepcionalmente durante um período do ano, e isso expõe, em parte, o motivo de serem mais caros que as barras, vendidas o tempo todo. “Para adultos não tem nenhum problema, acho que qualquer um ficaria satisfeito em ganhar uma barra de chocolate ao invés de um ovo. Mas para vencer o apelo emocional das crianças é um pouco diferente. Como, em geral, os pais não conseguem fugir da compra do ovo de Páscoa, a melhor estratégia é procurar na internet as melhores ofertas e obter um produto com preço mais competitivo e boa qualidade”.


Custos adicionais

De acordo com a Abicab, custos adicionais relacionados à produção e à distribuição dos ovos de chocolate justificam o preço mais alto. Um deles são as embalagens mais sofisticadas e os brindes que podem vir junto com o chocolate. Outro fator é o preço para entregar os ovos em todo país, geralmente em caminhões refrigerados. Os ovos ainda podem ter diferentes sabores e composições, com mix de castanhas, amendoins e frutas. Diferentemente, portanto, de produtos encontrados no dia a dia.


Conforme a Associação, existem ainda os custos com empregos temporários na produção e distribuição dos ovos. Em 2024 eles chegaram a oito mil. Desse total, mais de 20% se tornam postos fixos de trabalho. “Trata-se, portanto, de excelente porta de entrada para uma futura carreira na indústria do chocolate”, afirmou a Abicab em nota.


Alta na matéria prima

Outro fator que está influenciando o preço dos ovos esse ano é a alta do cacau, assunto já abordado pela Tribuna no início deste mês. De acordo com André Braz, o cacau foi o grande vilão do aumento do preço dos ovos de Páscoa, visto que encareceu 80% nos últimos 12 meses. “O ovo de páscoa também é influenciado pelo preço do leite e do açúcar, e o leite também subiu quase 10% ao longo dos últimos 12 meses.”


GUIA MIRAI

(por Tribuna de Minas)

Comments


bottom of page