top of page
  • Foto do escritorGUIA MIRAI

INFLUÊNCER EVANGÉLICO DE MURIAÉ É PRESO EM SP ACUSADO DE ESTUPRAR TRÊS FIEIS


Um influencer evangélico, fundador de um movimento religioso voltado para jovens em Alphaville, em Barueri, na Grande São Paulo, foi preso sob suspeita de estuprar três jovens que frequentavam seu grupo religioso chamado Galpão.


Natural de Muriaé, o influencer, de 27 anos, foi detido após as vítimas, duas estudantes de medicina, de 19 e 20 anos, e uma empresária de 24 anos, denunciarem à Delegacia da Mulher de Barueri que ele usava sua influência religiosa para coagi-las a manter relações sexuais com ele.


Os crimes teriam ocorrido entre janeiro e setembro deste ano em diferentes locais, incluindo a residência do religioso em Alphaville. A polícia e o Ministério Público de São Paulo (MPSP) avaliaram o risco de fuga do influencer, levando à sua prisão em 20 de setembro.


Conforme relatos do inquérito policial, obtido pelo site Metrópoles, as vítimas frequentavam o Galpão e desenvolveram algum grau de amizade com o influencer, que era visto como uma figura religiosa correta. No entanto, o influencer as abordou com intenções sexuais, e duas das vítimas alegam terem sido agredidas durante os atos sexuais e forçadas a praticar sexo oral.


O juiz Fabio Calheiros do Nascimento, da 2ª Vara Criminal de Barueri, decretou a prisão do influencer. Ele afirmou que as vítimas frequentavam o Galpão e conheceram o líder religioso como alguém religioso e correto, desenvolvendo uma amizade com ele até que foram abordadas com intuito sexual.


A defesa do influencer, representada pela advogada Samara Batista Santos, afirma que ele nega veementemente as alegações e emitiu um pedido de perdão em suas redes sociais por seu comportamento considerado pecaminoso, sem estar ciente das acusações judiciais. O caso continua sob investigação pelas autoridades competentes.


GUIA MURIAÉ

Comments


bottom of page